Policiais repudiam proposta de reforma previdência

0
139

Representantes de policiais civis, federais, rodoviários federais e legislativos expressaram, por meio de nota pública, indignação e repúdio em relação a proposta de reforma da Previdência apresentada nesta semana pelo governo federal. No texto, a atividade de policial não é reconhecida como de risco. No Brasil, mais de 500 policiais morrem todos os anos – o número é maior do que o de países que passam por guerras.

Diante disso, as entidades representativas defendem a revisão de diversos pontos da proposta. O grupo também critica o fato de os policiais não terem sido convidados para participar de discussões relacionadas à reforma da Previdência. Uma reunião com representantes de cada categoria aconteceu nessa terça-feira (6), em Brasília.

É destacado como um dos pontos mais prejudiciais a determinação da idade mínima de 65 anos para aposentadoria de policiais, proposta que desconsidera o fato de a expectativa de vida do brasileiro ter subido nos últimos anos, superando os 75 anos, enquanto a expectativa de vida do policial é significativamente mais baixa.

As entidades ressaltaram ainda a necessidade da reforma, mas destacaram que desconsiderar as peculiaridades da atividade do policial é um desrespeito e traz inquietações aos membros das categorias, responsáveis pela segurança pública no Brasil.

SINPOL LIVRE E TRANSPARENTE!

Artigo anteriorEscrivães que participam de operações e diligências já podem solicitar acautelamento de coletes balísticos
Próximo artigoSINPOL-GO participa de discussões em Brasília sobre reforma previdência

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here