Conheça a história de Wladimir Slywitch policial civil aposentado que é um verdadeiro artista!

1
2333
Wladimir e um de seus trabalhos em madeira

Trinta anos! O que para muitos pode parecer uma eternidade, para Wladimir Slywitch, de 57 anos, esse período passou voando. Afinal, quando se trabalha com o que gosta e ama o que faz, todo esse tempo de trabalho acaba se tornando meros números.

Wladimir é policial civil aposentado, e durante muitos anos acumulou histórias de lutas e desafios diários por amor à profissão. Imaginem só quantas histórias legais ele tem para contar de todos esses anos de trabalho na Polícia Civil? Uma página não seria suficiente para contar.

Nascido em Goiânia, Wladimir entrou para a Polícia Civil em setembro de 1984 como escriturário de polícia na Delegacia Geral de Polícia de Anápolis. Ainda em 84, ele foi transferido para o Departamento de Administração em Goiânia, onde trabalhou no Protocolo Setorial até a sua aposentadoria, em fevereiro de 2015.

Wladimir revela que o final dos anos 80 e o início dos anos 90 foram períodos bem difíceis para os policiais. “Ganhávamos somente dois salários mínimos, um referente aos vencimentos e outro que era denominado na época como adicional por risco de vida. A Constituição de 1988 melhorou um pouco a nossa realidade, mas ainda enfrentávamos estruturas precárias em delegacias e viaturas”, relembra.

Charge de Wladmir ilustrando o jornal O Flagrante

No ano de 1995, um fato curioso marcou a carreira de Wladimir. Reconhecido por ser um bom desenhista pelos amigos da Polícia Civil, ele foi convidado para ser articulista e chargista do informativo policial “O Flagrante” que era produzido pela Ugopoci. Naquele ano também, outro fato o fez ficar marcado na história da Polícia Civil de Goiás.

“Eu estava trabalhando tranquilamente no protocolo quando uma jovem me disse que o Dr Célio (Célio Casemiro Tristão foi delegado e diretor administrativo da PC na época) queria falar comigo. Ele me disse que tinha um trabalho pra mim que ia deixar meu nome na história da Polícia Civil de Goiás. Ele me falou que eu tinha sido indicado para fazer o layout da bandeira da Polícia Civil, tarefa que aceitei de prontidão e tive o maior orgulho de executar”, recorda Wladimir, emocionado.

Bandeira da Polícia Civil de Goiás criada por Wladimir

Depois de quase 32 anos de serviços prestados à Polícia Civil e à população de Goiás, era chegada a hora de sua aposentadoria. Wladimir conta que se preparou para esse momento, afinal o trabalho na Polícia sempre foi sua grande paixão, e não esconde as saudades.

“Eu me preparei por três anos para me aposentar. Sempre ouvia dentro das delegacias que os policiais aposentados eram esquecidos pela instituição, que eles não eram bem-vindos dentro das delegacias, que eles eram discriminados. Já houve vários casos de amigos que desenvolveram depressão após a aposentadoria. Eu sempre acreditei que a aposentadoria não é o fim da vida e sim o início de um novo ciclo. Saudades? Tenho muitas, principalmente dos colegas e do carinho de todos.”

Trabalhos em madeira feitos pelas mãos de Wladimir

Mas nem só de saudades vive o coração de Wladimir. Agora, como ele mesmo diz, “com mais tempo para mim mesmo”, ele continuou a desenvolver o seu lado artístico. Ele também é artista plástico e faz lindos trabalhos em madeira. Por fim, Wladimir deixa mais que uma mensagem a todos os policiais, mas sim uma verdadeira lição de vida e comprometimento com a profissão:

“Eu me aposentei com total equilíbrio emocional, me dedicando à leitura, artes, desenhos e muita atividade física. Hoje sou grato a Deus por ter conseguido chegar até aqui e minha passagem pela Polícia Civil me fez ver o quanto essa carreira pode mudar as pessoas, enxergando sempre o bom caminho, a humildade, a cordialidade e como ser útil às pessoas. Assim quero ser até o último dia da minha vida.”

Artigo anteriorPoliciais de Valparaíso prendem ladrão que se passava por delegado
Próximo artigoPolícia Civil organiza campanha para doação de sangue e medula óssea

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here