SINPOL participa de reunião com Procuradora Geral

Representantes dos policiais civis buscam resolução de conflito que está impedindo a aposentadoria dos servidores

3
1785

Aconteceu no último dia 27.05 reunião entre a Procuradora Geral do Estado Juliana Pereira Diniz Prudente e membros das entidades representativas dos policiais civis. A pauta foi o entrave que se formou acerca do deferimento dos diversos pedidos de aposentadoria dos policiais civis, causando uma demora de quase um ano na concessão do direito.

A Procuradora Geral pontuou que o parecer da Procuradoria acerca da aposentadoria dos policiais civis não teve alteração, alegando que o órgão não tem responsabilidade na retenção desses processos. Representando o Sinpol a vice presidente Wânia Cristina Rodrigues de Araújo pontuou que, em razão do protocolo referente ao processo de aposentadoria, dezenas de policiais estavam exercendo a atividade fim desprovidos de armas e distintivos recolhidos no início do trâmite, motivo pelo qual seria de suma importância a celeridade na solução da demanda. A Procuradora Geral se dispôs a reunir-se com o Diretor de Gestão, Planejamento e Finanças da Goiasprev, Fábio Resende Martins para deliberar sobre a situação e buscar a solução necessária, porém, reafirmando seu intuito de auxiliar no que for possível para o bom encerramento da questão.

Participaram da reunião, além da vice presidente do Sinpol, o delegado Anderson Pimentel representando o Sindepol e o delegado Waldson de Paula, representando a Adpego.

Artigo anteriorRetorna à pauta do STF o julgamento sobre data-base dos servidores
Próximo artigoDiretores do Sinpol participam de 19º Congresso Nacional da Cobrapol

3 COMENTÁRIOS

  1. Toda vida foi assim. Eu mesmo tive de dar meus pulos pra conseguir esse benefício. E está cooperação desse sindicato será certamente a última para esses policiais, pois depois que se aposentam esse sindicato nunca mais fará nada por eles. O que esse sindicato tem feito que traga algum benefício aos aposentados?

    • Boa tarde, senhor Almir! Estamos à disposição para atendê-lo. Não acusamos qualquer contato do senhor para qualquer atendimento junto a esta entidade, nem mesmo que tenha apresentado ideias, sugestões ou críticas. Caso tenha havido e exista e-mail ou documento que comprove, pedimos que nos apresente, por favor, que iremos tomar providências. Quanto a entidade ser desnecessária ao senhor, ousamos discordar, razão pela qual apresentamos medidas judiciais que também são de direito de nossos aposentados.

      Processo 0440990.61 – Ação de cobrança da parcela de reajuste de 12,33% relativa a 2015 (o senhor será beneficiado)
      Processo 5176487.56 – Ação declaratória e cobrança de diferença do 13º salário do período de 2012 a 2016 (o senhor será beneficiado, considerando sua DN 03/01/62)
      Processo 5216462.51 – Ação declaratória e de cobrança da URV (o senhor será beneficiado)
      Processo 5540198.25 – Ação de cobrança com devidas correções do salário do mês de dezembro de 2018 (o senhor será beneficiado)

      Contamos ainda com uma série de convênios que nossos sindicalizados podem usufruir em academias, assessoria jurídica, centro automotivo, clínicas e estética, lazer e turismo, churrascarias e restaurantes, faculdades, colégios e cursos, além de seguro de vida em caso de morte acidental e/ou violenta e assistência funeral para o sindicalizado e seus dependentes, de fácil acesso e conhecimento através do link https://www.sinpolgo.org.br/convenios. Reiteramos que em havendo algo em específico que queira tratar conosco, nosso horário de atendimento é das 08h às 12h e das 13h30 às 17h30.

      Caso tenha alguma ideia, crítica ou sugestão, estamos prontos a atendê-lo. Grande abraço!

    • Boa tarde, Almir. A aposentadoria policial não é um benefício, é um direito para o qual o servidor contribui por mais de 20 anos. A participação do Sinpol nesta demanda também não é uma cooperação, é nosso ofício. Somos uma entidade representativa dos policiais civis e sempre iremos agir quando os direitos da categoria (da qual também fazemos parte) estejam sendo ou em risco de ser prejudicados, tanto aos servidores da ativa quanto aos que já contribuíram com a instituição e estão aposentados. De mais a mais, quem faz o sindicato somos nós, policiais civis, que elegemos nossos representantes. Os diretores da entidade passam, o Sinpol permanece. Em 2022 teremos eleições para nova diretoria e ficaria muito feliz em analisar as suas propostas, ideias e demandas para os candidatos ou, quem sabe, como um dos candidatos.

      Por fim digo que tanto na sede de Goiânia quanto na sede de Valparaíso, estamos sempre disponíveis para recebê-lo quer para informar-lhe sobre nossas atividades, quer seja para apenas tomar um cafezinho. Será sempre bem vindo.

      Boa tarde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here