Keithe Amorim, Escrivã de Polícia Civil recebeu 14.991 votos

0
284

No último dia 07 o povo brasileiro foi às urnas expressar sua preferência por seus representantes, deputados federais e estaduais, senadores, governador e presidente da república.

Em Goiás a escolha de seu governante foi decidida em primeiro turno com o candidato Ronaldo Caiado, do DEM, eleito com 59,73% dos votos válidos, o que corresponde à expressiva marca de 1.773.185 votos. Uma vitória emblemática, uma vez que o atual governador do Estado, José Eliton, concorria à vaga, como continuidade ao governo de Marconi Perillo, por dezesseis anos à frente do Poder Executivo Goiano. Assim, a população de Goiás demonstrou não apenas a insatisfação pela forma como o Estado de Goiás vinha sendo governado como a confiança que o nome do senador Ronaldo Caiado desperta.

É o fim de uma era iniciada pelo Homem da Camisa Azul que se dizia representando do Tempo Novo, porém, de velhas práticas. Esse Tempo Novo trouxe ao Estado de Goiás o pior salário inicial das polícias do Brasil! Ao criar o cargo de agentes e escrivães substitutos, o Governo que se encerra instituiu o vergonhoso salário de R$ 1500 (um mil e quinhentos reais) brutos, causando evasão até mesmo na inscrição para o concurso que foi realizado com o número de candidatos menor que o número de vagas e, dentre os aprovados, 30% já deixaram a instituição. Realmente, um Governo que desvalorizou a Segurança Pública, um dos maiores anseios da população.

Não é de se admirar um nível tão alto de rejeição. Sobre essa questão, o governador eleito já reafirmou seu compromisso de campanha de sanar essa injustiça, equiparando o salário dos substitutos aos dos policiais de 3ª Classe. O Sinpol reafirma seu apoio ao candidato eleito, conforme já expressado na pré-campanha do senador ao Governo do Estado, colocando-se à disposição de sua equipe para as discussões que se fizerem necessária objetivando sanar as dificuldades relativas à Segurança Pública de nosso Estado e as inerentes aos policiais civis.

Igual rejeição sofreu o ex-governador Marconi Perillo, candidato ao Senado por Goiás. Ele, que não perdia uma eleição desde 1990, viu-se em quinto lugar, com apenas 7,55% dos votos (416.613,) atrás de Jorge Kajuru, Vanderlan Cardoso, Wilder Morais e Lúcia Vânia, outra figura histórica que não conseguiu se reeleger. Com esse resultado o ex-governador deixa de contar com foro privilegiado, o que o coloca na mira do Ministério Público Federal.

O deputado federal mais votado, mais uma vez, foi Delegado Waldir, com a expressiva marca de 274.406 votos, sendo o candidato mais votado por seu partido nacionalmente. Outros três delegados também conseguiram êxito em suas campanhas, dessa vez para o legislativo goiano. Delegada Adriana Accorsi, com 39.283 tornou-se a deputada mais votada do Estado, garantindo a sua reeleição. Os delegados Eduardo Prado e Humberto Teófilo também foram eleitos.

A grande e grata surpresa desse pleito ficou por conta de uma estreante na vida política. Filha de professores, natural de Jataí e Diretora do Sinpol/GO a Escrivã de Polícia de Classe Especial Keithe Amorim de Souza foi escolhida pela categoria como representante do segmento a pleitear vaga na Assembleia Legislativa. Iniciou uma campanha amparada pelos policiais civis que levaram seu nome a todos os municípios goianos. Keithe Amorim obteve impressionantes 14.991 votos, tornando-se a 1ª suplente de seu partido, PSL, com possibilidades reais de vir a ocupar uma cadeira na ALEGO, anseio nunca antes realizado por agentes e escrivães. Keithe teve sua candidatura apadrinhada por Delegado Waldir que viu na representante classista o potencial e determinação necessários para uma atuação parlamentar digna de seus representados.

SINPOL LIVRE E TRANSPARENTE!

Artigo anteriorRádio Sinpol-GO – Policiais civis falam sobre a realidade nas delegacias
Próximo artigoAos policiais professores, parabéns pelo seu dia!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here