Demandas dos policiais civis são apresentadas ao governo de transição

0
660

As principais reivindicações dos policiais civis no País foram apresentadas nesta quarta-feira (26) ao representante do governo de transição, general Santos Cruz, em Brasília, pela direção da Confederação Brasileira de Policiais Civis (Cobrapol). Além do presidente da entidade, André Luiz Gutierrez, a diretora financeira do Sindicato dos Policiais Civis de Goiás (Sinpol-GO), Eufrásia Campos Mourão, participou da audiência, realizada no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília.

Entre os assuntos discutidos na reunião, os dirigentes das entidades chamaram a atenção para a proposta de Lei Orgânica Nacional da Polícia Civil com a implantação da carreira única, cuja minuta já foi entregue aos representantes da próxima administração federal e às principais lideranças do Parlamento.

Durante o encontro, os representantes da Confederação abordaram também outros assuntos de interesse dos policiais civis, como a questão do Ciclo Completo e da proposta de unificação das polícias, matérias que estão sendo discutidas no âmbito do Congresso Nacional.

Segundo Gutierrez, outro tema abordado no encontro com o general Santos Cruz foi a reforma da Previdência que deverá ser discutida e deliberada pela próxima legislatura, quando foi ressaltada a necessidade de assegurar uma aposentadoria diferenciada à categoria em razão das atividades profissionais de risco que exerce.

“Durante o encontro, o general comprometeu-se a organizar uma reunião ampla com os demais representantes das forças de segurança com o objetivo de promover um debate em favor da segurança pública e do cidadão brasileiro”, afirmou o presidente da Cobrapol, acrescentando que Santos Cruz “deixou as portas abertas para nos receber sempre que possível, pois ocupará, no futuro governo, o cargo de ministro da Secretaria de Governo, que será a principal interface entre nós e a Presidência da República”.

Gutierrez finalizou afirmando que foi levado ao representante do governo de transição “a necessidade de pensar a Polícia Civil com prioridade, acima de interesses de cargos ou pessoais, sempre com o propósito de fortalecer a instituição, seus profissionais, a segurança pública e o cidadão”.

Gutierrez estava acompanhado por Alex Galvão, 2º vice-presidente;  Marcele Alcântara de Almeida, diretora de Assuntos da Mulher Policial; além do diretor Jackson, do SINPOL-DF, e da diretora Eufrázia, do SINPOL-GO (todos, na foto, com o general Santos Cruz).

Fonte: Comunicação Cobrapol

SINPOL LIVRE E TRANSPARENTE!

Artigo anteriorFuturo secretário de Segurança anuncia Odair José como delegado-geral da Polícia Civil
Próximo artigoEntidades policiais se mobilizam em torno do pagamento do mês de dezembro