Com gritos de “Bolsonaro traidor”, policiais civis realizam ato em Brasília contra a Reforma da Previdência

3
3235

O Sinpol-GO esteve em mobilização na tarde desta terça-feira (02/07) em Brasília, juntamente com agentes da Polícia Civil de todo o país, em protesto ao tratamento que a categoria vem recebendo pela gestão do presidente, Jair Bolsonaro (PSL), na Reforma da Previdência.

Durante o ato os policiais gritavam “Bolsonaro traidor”, uma vez que a categoria apoiou o então candidato em sua eleição para presidente. Dentro do texto, os pontos reivindicados são integralidade, paridade e pensão em caso de morte dos policiais em serviço.

 

“Continuamos com a nossa aposentadoria ameaçada, nosso futuro está ameaçado por essa reforma que praticamente extingue os direitos dos policiais civis. O presidente da Câmara Rodrigo Maia está evitando o debate com a categoria, ia nos receber ontem e cancelou, mas afirmou que hoje (2/7) ele vai nos receber para tratarmos do assunto. Não vamos ficar de braços cruzados enquanto eles acabam com nosso direito a aposentadoria policial. É o futuro de nossas famílias que está em jogo aqui”, afirmou o presidente do Sinpol-GO Paulo Sergio Alves Araújo.

Representantes do Sinpol-GO durante protesto desta terça-feira 02/07

A disputa entre governo e policiais sobre a polêmica reforma que tramita no Congresso Nacional não é recente. Na última quarta-feira (26), uma reunião entre agentes das forças de segurança e integrantes da equipe econômica do presidente Bolsonaro sobre o tema terminou com ânimos exaltados.

Os servidores e lideranças sindicais prometem partir para o “corpo a corpo” com parlamentares, abordando cada um deles pessoalmente, para frear as mudanças nas regras de aposentadoria incluídas no texto encaminhado pelo governo Bolsonaro.

“Traidor”

Há cerca de duas semanas, policiais passaram a divulgar charges nas redes sociais destacando o sentimento de traição. Nas mensagens, destacam que apoiaram a eleição de Bolsonaro e agora estão sendo enganados pelo presidente.

O principal motivo de descontentamento, segundo representantes das classes policiais, é o tratamento distinto que o governo vem dando para esses grupos em relação aos militares na reforma da previdência.

SINPOL LIVRE E TRANSPARENTE

Artigo anteriorPolícia Civil deflagra operação Morfina contra crimes dentro IPASGO
Próximo artigoO descaso com a aposentadoria policial

3 COMENTÁRIOS

    • Pois é, né Almir Inácio, e, ao nosso ver, continuaria mais fraco ainda que tivesse que contar com vossa pessoa, não é mesmo! Ao que tudo indica, você deve ser uma daqueles típicas personagens valentes e corajosos das redes sociais, que bradam e resmungam aos quatro ventos que “tem que fazer isso! Vamos mexer com aquilo! e etc. e tal! Massssss, na hora de ir pro embate, para participar de verdade presencialmente na luta por seus direitos, escondem-se atrás de seus afazeres particulares ou na lista de desculpas esfarrapadas ou, quem sabe, embaixo da saia da mamãe! E, caso a coisa não corra conforme deseja, coloca a culpa no primeiro que vê e, no caso em tela (mais uma vez!) é o sindicato. Lhe pergunto: quantas vezes você participou de uma manifestação, assembléia ou qualquer outra manifestação convocada por seu sindicato? Ah, já sei: talvez a resposta seja em branco ou um simples “nunca”! Melhor se levantar de sua comodidade, parar de resmungar e ir à luta, cidadão! Acorde enquanto é tempo!