DPSS tem serviços para a saúde do policial civil

0
1314

O trabalho desempenhado pelos policiais civis lotados na Divisão de Proteção à Saúde do Servidor (DPSS) é fundamental para a qualidade do serviço prestado pela Polícia Civil. Cerca de 30 pessoas realizam projetos preventivos e atendimentos a servidores. Psicóloga e coordenadora do departamento, Eliane Beppu de Oliveira Fernandes explica que, em um dos projetos, a equipe visita unidades operacionais e administrativas da Polícia Civil, levando informações sobre saúde.

“Além da prevenção, também acompanhamos policiais adoecidos, em casos físicos e psicológicos”, explica Eliane. A DPSS é formada pela Seção de Serviço Social, Núcleo Integrado de Atenção Biopsicossocial (Niab), Seção de Projetos em Saúde e Serviço Especializado em Engenharia e Segurança em Medicina do Trabalho. A unidade fica localizada na Rua 17, quadra 2, Lote 4, Casa 6, Setor Aeroviário, próximo à Secretaria de Segurança Pública.

A Divisão realiza trabalhos específicos nas áreas de enfermagem, fisioterapia ortopédica, psicologia, serviço social e segurança do trabalho. “No caso da fisioterapia, basta o servidor apresentar o pedido do médico. Temos um profissional e estrutura para fazer o atendimento aqui”, explica a coordenadora. “O serviço social acompanha a parte burocrática do tratamento e os psicólogos são responsáveis por casos comportamentais”. Além disso, o DPSS também auxilia os policiais civis que sofreram lesões e precisam de ajuda para se deslocar para um hospital, emprestando cadeiras de rodas e andadores, por exemplo.

Auxílio

“Trabalhamos para evitar que os problemas aconteçam, mas quando ocorre, acolhemos o servidor para intermediar da melhor forma possível”, explica o coordenador do Niab, Fernando Ricardo Barbosa, que é agente de polícia e fisioterapeuta. Em fevereiro, foram realizados 257 atendimentos de enfermagem, 128 de fisioterapia, 146 no setor de Serviço Social e 272 logísticos.

No trabalho preventivo, a equipe da DPSS já visitou todas as unidades de Goiânia e inicia o trabalho no interior. No mês passado, a delegacia de Trindade recebeu o projeto Operação Saúde. “Infelizmente ainda não é possível fazer atendimento no interior, mas levamos a informação sobre prevenção. O policial do interior pode marcar e vir à Goiânia para ter acesso aos serviços”, explica a coordenadora.

Atendimentos

Eliane explica que as demandas para a DPSS chegam de diferentes formas, desde pessoas que procuram a unidade voluntariamente até aqueles que são encaminhados pelo chefe imediato. “Nós acompanhamos todo o processo, até a volta ao trabalho, quando tem afastamento. Existe resistência em alguns casos, mas trabalhamos para quebrar esses paradigmas”. Para garantir a privacidade dos servidores que procuram tratamento psicológico, a DPSS agora conta com recepção reservada para estes pacientes. “Temos muita ética no nosso trabalho. O que nossos pacientes falam aqui, fica aqui”, afirma.

A coordenadora lembra que policiais civis estão expostos a situações críticas todo o tempo, casos que mexem com as emoções. “Por mais que o profissional saiba que está ali para enfrentar, ele é humano. Estes momentos levam a estresses, que podem causar doenças tanto físicas quanto emocionais. É preciso lidar bem com o ambiente de trabalho para diminuir um pouco os efeitos do estresse da profissão, que é inevitável”.

Telefone da DPSS: 3201-9585

Artigo anteriorDiretoria participa de reunião com deputado Humberto Teófilo
Próximo artigoSinpol recebe visita do policial Shiko

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here