Servidores estaduais negociam data-base atrasada

1
1592

Representantes de funcionários públicos de Goiás apresentaram proposta de recomposição de 25,53%, que será discutida com o governo em nova reunião nesta semana

O porcentual e a forma de pagamento da data-base atrasada de servidores públicos estaduais de Goiás devem ser tema de mais reuniões entre presidentes de sindicatos e o secretário-Geral da Governadoria (SGG), Adriano da Rocha Lima, nesta semana. Em encontro realizado na sexta-feira (18), cerca de 40 membros do Fórum em Defesa dos Servidores e Serviços Públicos do Estado de Goiás entregaram ao auxiliar do governador Ronaldo Caiado (União Brasil) a proposta de data-base com índice de 25,53% para todo o funcionalismo.

Presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Goiás, Paulo Sérgio Alves de Araújo conta que, durante a reunião, o estado informou que fará o pagamento parcelado da data-base ainda neste ano. No entanto, ainda não há decisão sobre o porcentual. A expectativa é de que a primeira parcela seja paga junto com a folha de março.

O presidente explica que a proposta de 25,53% é referente à recomposição salarial dos servidores apenas durante o governo Caiado, que não pagou a data-base em nenhum dos três primeiros anos de gestão. No entanto, há categorias com índices e atrasos que correspondem também a governos anteriores. As perdas, segundo Paulo Sérgio, chegam a 36%.

De acordo com o presidente, o grupo se reuniu previamente e definiu a proposta de 25,53% para demonstrar disposição de diálogo. “Abrimos mão de uma margem substancial para iniciarmos esse processo de negociação”, diz Paulo Sérgio.

Em entrevista ao POPULAR publicada no dia 15 de fevereiro, Caiado disse que o reajuste não é pago desde 2016 e afirmou que seu secretário de Governo já havia convidado presidentes de sindicatos para discutir o assunto. “Não vamos fazer promessas para não cumprir depois”, disse o chefe do Executivo.

Fonte: Jornal O Popular

Artigo anteriorURGENTE: Governo Estadual sinaliza pagamento de data-base
Próximo artigoFiliado ao SINPOL no pódio da 1ª Corrida da PC de Formosa

1 COMENTÁRIO

  1. Boa tarde pra todos vocês, tenho 44 anos de trabalho e quase 70 anos de idade, aconteceu comigo, minha indignação é que para receber os aumentos de data base temos que ajuizar todos os processos e quando está quase pronto para ser pago vem um juiz do trabalho e indefere o mesmo porque você está a disposição de outro órgão do próprio governo… Isso é justo….

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here