Médica legista se destaca como atleta de jiu-jitsu

0
512

Há pouco mais de dois anos a médica legista Claudina Ramos Caiado, de 39 anos, transformou o jiu-jitsu em parte da sua vida. Policial civil desde 2010, Claudina treinava Rugby até que uma amiga a chamou para começar a treinar a luta.

“Ela insistiu durante um ano dizendo que iria gostar, principalmente porque eu já havia sido campeã brasileira de Wrestling, luta olímpica estilo livre, e que para mim iria ser fácil, que meu biotipo era bom. Acabou me convencendo a conhecer o esporte! E ela estava certa! Amei!”, conta a médica.

Claudina trabalhou por mais de três anos em Goiânia e atualmente está em Anápolis. Para a médica, o esporte pode ser relacionado de forma benéfica a todos os tipos de trabalho. “Mas o jiu-jitsu, como uma arte marcial e defesa pessoal, adequa-se perfeitamente ao trabalho policial”, avalia a profissional.

A médica conta que em uma viagem à França ela capturou e imobilizou um homem que roubou seu cartão de crédito, até a chegada dos policiais locais que o levaram preso. “Assim como não existe médico em tempo parcial, também somos policiais em tempo integral! Preparados para agir com agilidade e técnica nas circunstâncias que sobrevierem”, afirma Claudina.

A médica lembra que o esporte também anda junto. Ela tem duas filhas do primeiro casamento e a mais nova também pratica jiu-jitsu. E tem mais, foi justamente nos treinos da luta que Claudina conheceu o noivo, Vitor. Com dois anos de prática, Claudina já é campeã goiana, brasiliense, centro-oeste e vice-campeã brasileira de jiu-jitsu.

Artigo anteriorEscrivã de Águas Lindas participa de maratona na Disney
Próximo artigoDepois de 27 anos na Polícia Civil, Orlando de Souza Vaz, ex-presidente do Sinpol-GO, aposenta-se

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here