GENARC tira de circulação 05 cinco suspeitos de tráfico de drogas em Goianésia e Jaraguá.

0
167

Nos dias 18 e 19 de fevereiro o Grupo Especial de Repressão a Narcóticos-GENARC de Goianésia desencadeou uma operação policial para coibir o tráfico de drogas nas cidades de Goianésia e Jaraguá visto que foi constatado que há uma conexão para comercialização de drogas entre traficantes de Goianésia que são abastecidos por traficantes de Jaraguá. De posse destas informações a operação iniciou-se no dia 19, quando os policiais receberam uma denúncia informando que um traficante de Goianésia teria encaminhado um adolescente de 16 anos para  buscar certa quantia de drogas no município de Jaraguá e que na volta passaria em estrada vicinal que é utilizada como um desvio que evita passar no Posto da Polícia Rodoviária de Artulândia.

Sendo que por volta das 16 horas o adolescente denunciado e o irmão do traficante de Goianésia foram abordados  no KM 150 da GO-080, no momento que ocupavam um motocicleta, logo foram aprendidos 400 gramas de crack, mas a dupla que portavam equipamentos de pescaria, a princípio disseram que foram pescar num rio ali próximo,  encontraram a porção de crack e resolveram levar para cidade.

Como a dupla já era alvo de investigações,  esta história de pescador não convenceu o delegado Murillo Leal Freire, atual coordenador do GENARC, que autuou em flagrante delito Leandro Borges Vieira, 28 anos e o adolescente pelos crimes de tráfico e associação ao tráfico de drogas sendo que Leandro foi autuado também pelo crime de corrupção de menores.

Ainda na saída do desvio, na ocasião em que ocorria a abordagem de Leandro e do menor, um casal em uma motocicleta entrou no desvio em atitude suspeita, sentido a cidade de Jaraguá, logo outra equipe de policiais civis se deslocou até a cidade de Jaraguá e avistou a moto que era conduzido por um traficante de Goianésia entrando na cidade.

Dando continuidade às diligências a  equipe de policiais civis aguardaram o momento do retorno do casal para Goianésia, sendo que isso só ocorreu por volta das 20h30 quando o casal foi avistado na GO-080 sentido Goianésia e a 05 km dali foram abordados José Aparecido Francisco dos Santos, o vulgo Terezão de 21 anos e Luma Renara Alves de  Sousa de 18 anos, e após buscas superficiais nos suspeitos foram encontrados e apreendidos no interior da mochila que se encontrava entre os dois, 04 tabletes de maconha e 300 gramas de crack.

Logo os 04 suspeitos foram conduzidos à sede do GENARC em Goianésia e em entrevista com o quarteto e cruzamento de informações de investigações em andamento os policiais identificaram a pessoa responsável por fornecer as drogas apreendidas com os suspeitos.

Na manhã do dia 19, equipes de policiais civis do GENARC e da Delegacia de Polícia de Goianésia se deslocaram para Jaraguá com o objetivo de localizar e prender em flagrante a pessoa responsável por fornecer drogas para traficantes de Goianésia.

Sendo que por volta das 19h50, depois de muitas diligências realizadas os policiais civis efetuaram abordagem do suspeito Francedilson Nonato da Costa, o vulgo Lico de 27 anos, na rodovia BR-153 próximo a ponte sobre o Rio das Almas, quando este conduzia uma motocicleta Honda Twister vermelha e após busca pessoal foram encontrados e apreendidos 100 gramas de crack nas vestes do suspeito.

Em seguida as equipes de policiais civis se deslocaram a uma das residências recentemente alugada pelo suspeito e logo encontraram e apreenderam mais 600 gramas de crack, duas munições de calibre 380, uma balança de precisão digital e a quantia de R$384,00 em dinheiro.

Lico que já possui condenações pelos crimes de receptação e tentativa de homicídio foi conduzido à sede do GENARC em Goianésia  e após conclusão dos autos de prisão em flagrante onde foi autuado pelos crimes de tráfico e posse de munições de uso permitido, o investigado juntamente com Terezão e Luma foram recolhidos para a unidade prisional de Jaraguá, Leandro encontra-se recolhido no CIS-Goianésia e o adolescente foi apresentado ao Ministério Público de Goianésia aguardando local para dar cumprimento a medidas sócio educativas em unidade juvenil de Goiás.

Após estas prisões em Jaraguá e em Goianésia, os policiais civis ressaltaram que em breve ocorrerá mais prisões de todos os envolvidos, visto que as pessoas que foram presas nesta operação, são pessoas que foram aliciadas apenas para transportar e armazenar drogas para traficantes de Goianésia e Jaraguá.

Mas após as prisões dos cinco suspeito os policiais civis acreditam que será possível identificar para quem seria entregue também quem teria fornecido as drogas aprendidas.

“Há 02 meses demos o recado que a conexão do tráfico entre as duas cidades estava com os dias contados, mas os investigados não cessaram o comércio ilícito de substâncias entorpecentes, apenas passaram a utilizar e aliciar outras pessoas, estão pagando pra ver uma hora ou outra serão identificados e presos”,  finalizou um dos agentes que participou da operação, que ainda informou que em menos de um ano 22 pessoas foram presas buscando ou negociando drogas em Jaraguá.

Fonte: Genarc Goianésia

Artigo anteriorPrisão GENARC e GIH de Águas Lindas
Próximo artigoMultas de trânsito em viaturas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here