Suspeitos de cometerem duplo homicídio no Feirão do Bairro Nova Aurora são presos pela Polí­cia Civil

0
315

Na manhã desta segunda-feira, 09 a Polícia Civil de Goianésia fez apresentação dos suspeitos de participarem do duplo homicídio que teve como vítimas Roberto Rodrigues, de 27 anos e João Damasceno da Silva, de 31 anos, o duplo homicídio ocorreu na madrugada do dia 01 de fevereiro,deste ano e o fato ocorreu nas proximidades do Feirão do Bairro Nova Aurora, Região oeste da cidade. O crime foi motivado por um desentendimento entre uma das vítimas, que não morreu, e um dos supostos autores. Vale ressaltar que no local, além das vítimas fatais, mas duas pessoas foram alvejadas pelos disparos de arma de fogo efetuados pelos suspeitos, entre as quais a que seria o alvo dos suspeitos.

As investigações apontam que Marco Túlio Batista Fernandes, o Tulinho de 21 anos, teria desentendido com uma das vítimas, também por nome de Marco Túlio, após a vítima ter “dado em cima” da namorada do acusado uns dois meses antes do crime. No dia dos fatos, Tulinho com a ajuda de Luan Vinícius Gomes, de 23 anos e de Leonardo Gabriel Nunes, de 23, cometeu o duplo homicídio.

No último dia 06, Tulinho preso, pois era considerado foragido da justiça, visto que em seu desfavor constava um mandado de prisão relacionado a este duplo homicídio. Durante a prisão de Tulinho foi encontrado em sua mochila uma grande porção de maconha, e o suspeito foi atuado pelo crime de tráfico de drogas. Os outros dois participantes deste duplo homicídio já tinham sido presos, na sexta-feira anterior(27/02), onde também foram autuados pelos crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas, receptação e porte ilegal de arma de fogo e munições de uso permitido.

Segundo o delegado que investiga o caso, Marco Antônio Maia, o caso já foi elucidado e que com estas três prisões a Polícia Civil não tem mais dúvidas  da participação dos três indivíduos, da dinâmica desses fatos, e realmente  mostrou  para a sociedade o excelente  trabalho da Polícia Civil e ainda deixou bem claro a todos que, quem  comete este tipo crime aqui em Goianésia, sem dúvida nenhuma vai ser preso o mais rápido possível.

Ainda de acordo com o Delegado, apenas o acusado Luan Vinícius confessou a autoria do crime, que segundo investigações, era para matar apenas um, sendo que os dois que morreram estavam no momento errado: “Só um deles {que confessou}, mas a confissão é menos importante aqui, nós temos vários elementos probatórios que comprovam  a participação deles, a gente sabe até a dinâmica dos fatos, dois teriam atirado e um só deu suporte. Sabemos até a motivação: Foi uma briga, uns dois meses anterior, onde uma das vítimas, a que sobreviveu, tinha brigado com um dos autores, onde a parte desta discussão houve algumas ameaças mútuas e na manhã de domingo, esses quatro amigos iam entrando no veículo, enquanto estes três indivíduos, sendo dois armados, um com revólver 38 e um 32, começou a atirar pelas costas, sendo que o alvo deles era só um, uma das vítimas que sofreu um tiro na mão, os outros dois infelizmente veio a falecer. Estava na hora errada, no momento errado, e outro que também saiu ferido estava no momento errado. Eles queriam matar um só e acabaram matando dois e ferindo dois. Então agora eles irão responder por este duplo homicídio e esta dupla tentativa de homicídio, além do tráfico de drogas, que todos também foram presos, em razão de tráfico de drogas”.

Os suspeitos Leonardo e Maco Túlio já possuem antecedentes relacionados aos crimes de tráfico de drogas em Goianésia.

Após o êxito nas investigações, Marco Antônio Maia fez questão de parabenizar o empenho de todos os policiais: “Quero parabenizar o empenho de todos os policiais. Foi um trabalho árduo nestes quase 35 dias toda Polícia Civil de Goianésia. Toda delegacia ficou empenhada realmente em elucidar não só este homicídio, como o homicídio que ocorreu na principal praça da cidade, que a gente conseguiu em menos de uma semana elucidar também, realmente demos uma rápida resposta à sociedade e estamos tentando  frear esta onda de violência aqui em Goianésia.

Fonte: GENARC Goianésia

Artigo anteriorSinpol-GO em ação
Próximo artigoPreso autor de homicídio em Itajaí/GO