segunda-feira, maio 20, 2024

Escrivães querem limitar ocorrências

Escrivães da Polícia Civil de Goiás querem parar de registrar boletim de ocorrência de fato atípico, aquilo que não é considerado crime – como perda de documentos e cachorro. O advogado Bruno Pena, representante do sindicato da categoria, ajuizou ação esclarecendo que o de procedimento tem sobrecarregado os escrivães da polícia, carente de efetivo.

Fonte: O Popular

COMPARTILHE EM SUA REDE SOCIAL:
Facebook
Twitter
WhatsApp
Telegram