Cobrapol e policiais de outros estados protestam contra salário

0
140

Manifestação organizada pelo Sinpol-GO será realizada nesta terça-feira, 26, na Praça Cívica, a partidas 9 horas

Policiais civis do Estado de Goiás farão nesta terça-feira, 26, uma manifestação contra o pagamento do pior salário do Brasil para policiais civis, de R$ 1,5 mil, fora os descontos legais, chegando a pouco mais de R$ 1,2 mil. Com o mote “A Segurança Pública está de luto contra o pior salário do Brasil” e vestidos de luto por causa do descaso com a segurança pública, os manifestantes se concentrarão a partir 9 horas, na Praça Cívica, em Goiânia, em frente ao coreto.

Na quinta-feira da semana passada, o governo do Estado anunciou a decisão de adiar o lançamento do edital do concurso, que estava marcado para a sexta-feira. Não há previsão de data para o lançamento do certame. Mesmo com o adiamento, o Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Goiás (Sinpol-GO) manteve a data do protesto. Devem participar da manifestação o presidente da Confederação Brasileira dosTrabalhadores Policiais Civis (Cobrapol), Jânio Bosco Gandra, policiais civis do Distrito Federal e do Nordeste, de Goiânia e do interior e representantes de outras categorias policiais.

“Queremos chamar a atenção da sociedade para a gravidade da situação”, diz o presidente do Sinpol, Paulo Sérgio Alves de Araújo. Ele lembra que para pagar esse salário, o governo do Estado precisou mandar projeto de lei à Assembleia Legislativa, criando o cargo de agente e escrivão de polícia substituto, com o salário aids baixo do país. “As leis estão em vigor, o governo está firme nesse propósito”, lembra Paulo Sérgio.

Cobrapol
“A iniciativa de referida manifestação visa demonstrar a indignação dos policiais civis do Estado de Goiás, bem como da população goiana, contra as ações do Governo Estadual de Goiás, no sentido de realizar concurso público que busca a pagar ao policial civil o subsídio de R$ 1500,00, uma afronta e uma desmoralização dos profissionais das forças de Segurança Pública”, afirma o presidente da Cobrapol. A entidade publicou em seu site um chamamento para os policiais participarem da manifestação em Goiânia.

O Sinpol questionará a medida judicialmente. “Não vamos aceitar jamais esse ataque à nossa categoria”, alerta Paulo Sérgio. O Sinpol também prossegue com a campanha de valorização do policial civil. Entre outras ações, a campanha contempla a divulgação de vídeos que mostram a real situação da segurança pública em Goiás. Somados, eles já atingiram mais de 300 mil visualizações. A campanha pode ser acessada pelo site www.policialcivilvalorizado.com.br.

Artigo anteriorSer policial é uma carreira para vocacionados
Próximo artigoPoliciais civis vestem preto para protestar contra salário de R$ 1,5 mil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here