Congresso da COBRAPOL busca fortalecer a luta em defesa dos policiais civis

0
158

O XVI Congresso Nacional da COBRAPOL, realizado de 25 a 27 deste mês em São Luis, no Maranhão, abriu espaço para o debate sobre alguns dos principais temas que vêm sendo abordados pela categoria, com o propósito de unificar e fortalecer a luta em defesa dos policiais civis do país. Entre os assuntos discutidos esteve o ciclo completo de polícia, o PLP 257, a unificação dos policiais, a reforma da Previdência, aposentadoria e a PEC 241.

As medidas que estão sendo debatidas no Congresso Nacional que irão atingir diretamente à categoria e a segurança pública do país não podem ser admitidas da forma como tem sido apresentadas, senão com discussões que levem a acordos não penosos aos trabalhadores.

A conclusão dos presentes é de que a unificação hoje é inviável, primeiro devemos evoluir e lá no futuro poderemos discutir, mas antes é necessário passar por essa experiência dentro da própria carreira. A PLP 257 é altamente maldosa por sacrificar o funcionalismo público.

Os Policiais Civis do Estado de Goiás enfrentam uma situação ainda mais difícil.
“Estamos discutindo questões pertinentes a todos os sindicatos, como a interferência de outras instituições em nossas atribuições.

O nosso Estado passa por um problema seríssimo, com o governador querendo reduzir os gastos e que resolveu reduzir o salário dos Policiais Civis em dois terços criando dois novos cargos”, relatou o presidente do Sinpol-GO, Paulo Sérgio Alves de Araújo. “Assim, o governo pretende pagar R$ 1.500,00 e passaremos a ter o menor salário do país.

E se vigorar esse projeto, todos os Policiais Civis do país estarão ameaçados. É um alerta que estamos fazendo aos colegas que estão presentes no Congresso e que também estão acompanhando a nossa luta”, disse Paulo Sérgio.

Prestação de Contas

Durante o encontro também foi realizada a apresentação dos balancetes analíticos da prestação de contas relativa ao exercício de 2015 da Cobrapol conforme o estatuto da entidade. A prestação de contas foi aprovada por todos os filiados por unanimidade.
No dia 27 ocorreu a homologação de cargos da diretoria, quando o diretor jurídico Antônio da Costa passou a ocupar o cargo de Secretário-Geral da Confederação.

Na mesma data, ainda pela manhã, a plenária deliberou quanto aos temas: Ciclo completo de polícia (mantido que as entidades são contrárias); PLP 257 (as entidades estaduais e nacionais continuarão promovendo agenda positiva em Brasília, buscando barrar ações que sejam no intuito de retirar direitos dos policiais); Unificação dos policiais (concluíram que ainda não é o momento); Reforma da Previdência e Aposentadoria (as entidades participarão de eventual processo de alterações, contudo, não há projeto ainda apresentado pelo Governo sobre as futuras modificações); PEC 241 (será duramente combatida pelos policiais civis do Brasil, já que traz em seu bojo conteúdo semelhante ao PL 257).

SINPOL LIVRE E TRANSPARENTE!

Artigo anteriorDiretor do Sinpol assume Secretaria-Geral da Cobrapol
Próximo artigoNota de Repúdio 30/08/2016

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here