Fórum dos Servidores cobra agilidade do TJ no julgamento de ações

0
256

O Fórum dos Sindicatos dos Servidores Publicos do Estado de Goiás reuniu-se hoje de manhã com o presidente do Tribunal de Justiça do Estado (TJ-GO), desembargador Leobino Valente Chaves, para tratarem de assuntos diversos que, diante da negativa do governo do Estado em negociar com as entidades, acabam sendo judicializados, sobrecarregando ainda mais o Judiciário goiano.

Dentre eles, os sindicalistas destacaram o atraso, por parte do Estado de Goiás, no pagamento das datas-bases dos anos de 2015 e 2016 que, até o presente momento, não foram pagas pelo atual governo. O diretor financeiro do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Goiás (Sinpol), Henrique César de Araújo, representou a entidade e a categoria na reunião.

O Fórum relatou ao desembargador as enormes dificuldades encontradas pelos servidores públicos de Goiás, em todas as pastas, dificultada ainda mais

sem a devida valorização salarial, bem como a dificuldade por parte do governador Marconi Perillo em abrir um canal de diálogo e, consequentemente, resolver essa questão. O presidente do TJ-GO soube ainda que, devido a esses atrasos por parte do Estado, as entidades representativas têm de procurar a via judicial para resolver esta questão, ocasionando, com isso, um acúmulo ainda maior nos trabalhos daquele Tribunal, já envolto em milhares de pendências e com pouco pessoal para agilizar essas demandas.

Leobino Chaves admitiu que o pagamento de data-base aos servidores públicos é um direito constitucional, e que as demandas nesse sentido têm sido atendidas. O presidente do TJ-GO informou ainda que todos os processos protocolados junto ao Tribunal de Justiça do Estado de Goiás estão sendo digitalizados, havendo inclusive suspensão parcial dos trabalhos nas varas onde esse sistema está sendo instalado. Participou ainda dessa reunião o juiz de Wilson da Silva Dias, Diretor do Foro de Goiânia.

SINPOL LIVRE E TRANSPARENTE!

Artigo anteriorNota de Repúdio 30/08/2016
Próximo artigoPoliciais civis penalizados de forma irresponsável pelo Secretário de Segurança Pública terão salários supridos por entidades

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here