SINPOL se reúne com Secretário de Segurança Pública, Delegado Geral Adjunto e demais lideranças classistas

0
148

Terminou há pouco, na sede da SSP, uma reunião entre o Secretário de Segurança Coronel Edson Costa Araújo, com a participação do Delegado Geral Adjunto Marcelo Aires, o Presidente do SINPOL, Paulo Sérgio Alves de Araújo, o Diretor Jurídico Antônio da Costa, o Diretor Financeiro Henrique César Araújo, e demais representantes de entidades classistas, visando discutir a famigerada PEC que busca suspender a concessão de progressões, o retardamento da promoção para dezembro, além de outros temas.

Ao iniciar o encontro, o primeiro ocorrido com o novo Secretário, o mesmo se colocou à disposição das lideranças classistas.

Por ocasião foi colocado ao SSP que alguns cargos do quadro da Polícia Civil de Goiás contam apenas com progressões, como é o caso dos papiloscopistas e classe única, tratando-se de cerca de 400 policiais, e que caso as mesmas sejam suspensas, resultarão em perdas irreparáveis aos policiais.

Coronel Edson disse compreender a preocupação das lideranças e que buscará evitar prejuízos  aos policiais, em sendo o caso, até mesmo com a retirada dos cargos da PEC. Se dispôs ainda a manter um canal aberto com as entidades junto ao também Secretário João Furtado para se chegar a um resultado que seja satisfatório às partes, dirimindo dúvidas e encaminhando situações de interesse da categoria.

O Presidente Paulo Sérgio destacou sua preocupação com o pouco tempo para se evitar as perdas constantes do Projeto de Emenda Constitucional, arguindo que mesmo com a boa vontade do Secretário, percebe-se uma urgência governamental em votar com brevidade a PEC.

O Secretário garantiu que em conversa com o Governador Marconi Perillo, as parcelas de reposição salariais previstas para 2017 e 2018 estão confirmadas, e que as categorias policiais precisam se manter unidas, construindo formas de garantir seus direitos, pois policiais devem ser vistos como categoria especial.

O líder da pasta acrescentou que pretende manter na SSP o mesmo corporativismo que exerceu na PM, com união entre todas as categorias da Secretaria e que concorda que todos os policiais devem ser excepcionados em quaisquer leis que queiram suspender direitos dos servidores da SSP, considerando que os profissionais da segurança possuem funções diferenciadas, estressantes e que carecem de especial atenção do Governo.

O próprio Secretário conseguiu agenda já para amanhã (15/02), às 11h, na Casa Civil, com o Secretário João Furtado e com os representantes das entidades, encontro este que também se fará presente.

Edson Costa acrescentou que fez gestões junto aos secretários de Segurança Púbica de outros Estados, e todos, sem exceção, são contrários à retirada de direito de policiais, inclusive no que se refere à aposentadoria.

SINPOL LIVRE e TRANSPARENTE

Artigo anteriorPresidente do SINPOL alerta sobre questões relativas a progressões, promoção e conversão em pecúnia de licença-prêmio a inativos.
Próximo artigoSINPOL se reúne com Secretários João Furtado, Joaquim Mesquita, Coronel Edson e Diretor Geral Adjunto Marcelo Aires

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here