0
163

O governador Ronaldo Caiado convocou na manhã desta quinta-feira, 28, uma reunião com representantes dos sindicatos dos funcionários públicos que atuam na segurança pública. O Sinpol Goiás compareceu na expectativa de uma proposta de reajuste salarial. As entidades foram frustradas quanto ao resultado.

O governador disse que não pode, de forma alguma, discutir reposição salarial antes da homologação do acordo de regime de recuperação fiscal. Ele nos fez uma proposta de se reunir com todos os representantes em janeiro para começar uma negociação. Iniciativa esta que já sabemos ser inviável, uma vez que a Lei Orçamentária de 2022 já foi aprovada e não consta a reposição salarial.

Nos últimos anos os gastos com o servidor público foram reduzidos em 10%. Nós servidores compreendemos a crise financeira enfrentada pelo Estado, mas entendemos que hoje o comprometimento com a folha salarial já está em um patamar tranquilo, sem falar no aumento da arrecadação por parte dos órgãos públicos.

Atualmente não há nenhum entrave jurídico para que seja feita uma reposição salarial. Nós já temos acumulado mais de 26% de perda e no próximo ano chegamos a 36%. O salário do servidor completa a cinco anos de perdas. Mesmo com o a situação quase insustentável, não tivemos nenhum aceno positivo por parte do governo.

É muito importante a participação de todos nessa luta. Hoje às 14 horas iremos nos reunir em frente à Assembleia Legislativa, para manifestar toda a nossa insatisfação e discutir os próximos passos dessa caminhada rumo a melhoria salarial e dignidade do policial civil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here