Auxiliares de autópsia goianos são elogiados por equipe de Minas Gerais

0
1754

O trabalho realizado pela equipe de auxiliares de autópsia da Polícia Técnico-Científica de Goiás no Instituto Médico Legal (IML) de Belo Horizonte, em Minas Gerais, na identificação de vítimas da tragédia em Brumadinho foi destacado pelo membro da Diretoria do Instituto Médico Legal de BH e chefe da Seção de Tanatologia Forense, Ricardo Moreira Araújo.

“Recebemos apoio e solidariedade de diversos órgãos do Estado e da sociedade civil após a tragégia que assolou Brumadinho. Gostaria de destacar o apoio dos nossos amigos da Polícia Civil de Goiás, que não mediram esforços para contribuir com os trabalhos, tanto de forma técnica como humanitária”, disse Ricardo.

O ritimo de trabalhou foi variável, de acordo com a quantidade de corpos que eram encontrados e enviados de Brumadinho. A jornada de trabalho era das 8h às 22h, com intervalo para as refeições. “Não consigo encontrar uma palavra ou uma frase que resuma a importância do trabalho diligente da equipe de Goiás. Heróis silenciosos.
Restrinjo -me, então, ao meu muito obrigado. Em seu sentido mais literal, o de obrigação para com cada um deles. Muito obrigado, meus amigos da Polícia Civil de Goiás”, disse.

O vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Goiás (sinpol-GO), Daniel de Carvalho Toledo, é um dos auxiliares de autópsia que participou da força-tarefa em Belo Horizonte. “O trabalho é desgastante, mas o que nos motiva é saber que a angústia das famílias é diminuída a cada identificação positiva, havendo a possibilidade de sepultamento do ente querido”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here